5 carreiras de tecnologia que prometem agitar o mercado neste ano

Pesquisa realizada pela consultoria McKinsey mostra que 45% das atividades remuneradas de hoje podem ser completamente automatizadas no futuro. Além disso, seis em cada dez ocupações têm a capacidade de ter 30% ou mais de suas tarefas substituídas por sistemas tecnológicos existentes.

O cenário é favorável à tecnologia e, consequentemente, diversas carreiras têm surgido como destaque neste setor.

ONG Instituto Alpha Lumen, de São José dos Campos (SP), os centros educacionais Faculdade Impacta e colégio Liceu Coração de Jesus comentam a respeito das carreiras que prometem ganhar mais destaque no mercado de trabalho esse ano. Para complementar a lista, a coaching Allessandra Canuto, da AlleaoLado (empresa focada em gestão estratégica de conflitos e negociação corporativa), e o porta-voz da Verity, companhia especializada em consultoria para transformação digital e gestão de ponta a ponta, comentam a respeito dos novos rumos das carreiras.

Confira cinco carreiras em tecnologia que prometem agitar o mercado esse ano, segundo os especialistas:

Analytics growth hacking: É um especialista em análise mais profunda de dados, que usa a inteligência artificial, machine learning e big data para chegar em uma tomada de decisãomais precisa dos negócios. É o novo perfil de profissional de dados, que vai ganhar espaço nos próximos anos. Growth Hacking: Conheça com a Tray as técnicas de crescimento e aplique-as no seu negócio Patrocinado 

Designer 3D: Outra possibilidade é para aqueles que são apaixonados pela sétima arte ou games. Para nascer grandes produções de séries, animações, arquitetura, jogos e até de engenharia, é preciso ter uma noção básica de desenho. E não só isso. Com a tecnologia, é importante ter habilidades que possibilitam o trabalhador a desenvolver artes em programas como Photoshop, 3ds, Zbrush e Pixologic.

Designer de interface: Os criadores dos aplicativos, sistemas e softwares, tanto para celulares quanto para computadores, também têm espaço no mercado de trabalho. Com as habilitações de desenvolvimento, é possível criar telas de games, aplicações multimídias, softwares inteiros e páginas da web.

Engenharia da computação: Voltado para o universo de robótica, quem ingressa nesse segmento tem que ser apaixonado por tecnologia e eletrônicos. Isso porque, o cotidiano desse funcionário será repleto de desenvolvimento de circuitos e sistemas motorizados.

Especialista de arquitetura em TI e APIs: É um profissional com muito conhecimento de APIs e microsserviços. Hoje o grande desafio das empresas é sair das grandes plataformas e partir para uma arquitetura diferenciada, que possa criar novos aplicativos, que seja capaz de integrações com novos sistemas. É importante ser extremamente técnico.

Fonte: Computerworld