Receitas de infraestrutura de TI em nuvem ultrapassam receitas tradicionais

Essa é a primeira vez que isso acontece, segundo levantamento do instituto de pesquisas Gartner

A receita de vendas de produtos de infraestrutura de TI (servidor, armazenamento corporativo e switch Ethernet) para ambientes de nuvem, incluindo nuvem pública e privada, cresceu 47,2% ano a ano, no terceiro trimestre de 2018 (3T18), atingindo US$ 16,8 bilhões, segundo a IDC. A IDC também elevou sua previsão de gastos totais (receita de fornecedores mais mark-up de canal) na infraestrutura de TI da nuvem em 2018 para US$ 65,2 bilhões, com crescimento ano a ano de 37,2%.

Os gastos trimestrais em nuvem pública de infraestrutura de TI mais do que dobraram nos últimos dois anos, atingindo US$ 12,1 bilhões no 3T18 e crescendo 56,1% ano sobre ano, enquanto os gastos com infraestrutura de nuvem privada cresceram pela metade, 28,3%, chegando a US$ 4,7 bilhões.

Desde 2013, quando a IDC começou a rastrear implementações de infraestrutura de TI em diferentes ambientes, a nuvem pública representou a maior parte dos gastos em infraestrutura de TI em nuvem e, em 2018, a expectativa era de que essa parcela chegasse a 68,8% com os gastos em infraestrutura de nuvem pública crescendo a uma taxa anual 44,7%. Os gastos em nuvem privada crescerão 23,3% ano a ano em 2018.

No 3T18, pela primeira vez, a receita trimestral de fornecedores de vendas de produtos de infraestrutura de TI em ambientes de nuvem ultrapassou a receita de vendas em ambientes de TI tradicionais, representando 50,9% do total das receitas de fornecedores de infraestrutura de TI, contra 43,6% um ano atrás.

No entanto, para todo o ano de 2018, os gastos em infraestrutura de TI na nuvem permanecerão abaixo da marca de 50%, com total de 47,4%. Os gastos em todos os três segmentos de tecnologia em ambientes de TI em nuvem deverão apresentar crescimento de dois dígitos em 2018. As plataformas computacionais terão o crescimento mais rápido, com 59,1%, enquanto os gastos com switches Ethernet e plataformas de armazenamento crescerão 18,5% e 20,4%, respectivamente.

TI tradicional

A taxa de crescimento do segmento de infraestrutura de TI tradicional (sem nuvem) desacelerou a partir do primeiro semestre do ano, para 14,8%, o que ainda é excepcional para esse segmento de mercado. Para o ano todo, os gastos mundiais em infraestrutura de TI tradicional (não em nuvem) deverão crescer 12,3%, conforme o mercado passa por um ciclo de atualização de tecnologia, que diminuirá até 2019.

Até 2022, espera-se que a infraestrutura de TI tradicional não em nuvem representará apenas 42,4% do total mundial de gastos com infraestrutura de TI (queda em relação aos 52,6% em 2018). Essa perda de compartilhamento e a crescente participação de ambientes de nuvem nos gastos gerais com infraestrutura de TI são comuns em todas as regiões.

“Os três primeiros trimestres de 2018 foram excepcionais para o mercado de infraestrutura de TI em todos os ambientes de implantação e o aumento nos investimentos em infraestrutura de TI por data centers de nuvem pública foi especialmente impulsionado pela abertura de novos data centers e atualização de infraestrutura em data centers existentes”, disse Natalya Yezhkova, diretora de pesquisa, infraestrutura e plataformas de TI da IDC.

“Depois de um ano tão forte, esperamos alguma desaceleração em 2019 à medida que o mercado geral esfria e alguns provedores de nuvem trabalham com ajustes em sua cadeia de fornecimento. No entanto, a IDC espera que a mudança nos gastos em infraestrutura de TI para os ambientes de nuvem continue”.

Todas as regiões aumentaram suas receitas de infraestrutura de TI na nuvem em dois dígitos no 3T18. O crescimento da receita foi o mais rápido na Ásia / Pacífico (excluindo o Japão) (APeJ), com 62,6% ano a ano, com a China crescendo a um ritmo ainda mais alto, de 88,7%. Outras regiões que mais cresceram no 3T18 foram o Japão (48,2%), EUA (44,2%) e Canadá (43,4%).

No longo prazo, a IDC espera que os investimentos em infraestrutura de TI em nuvem cresçam a uma taxa de crescimento anual composta de cinco anos (CAGR) de 13,3%, atingindo US  88,6 bilhões em 2022 e respondendo por 57,6% do total de gastos com infraestrutura de TI. Data centers de nuvem pública serão responsáveis ​​por 66,3% desse valor, crescendo a uma taxa CAGR de 13,6%. Os gastos em infraestrutura de nuvem privada crescerão a um CAGR de 12,6%.

Fonte: IT FORUM 365